Empreender

Arriscar tudo por um sonho? Não é bem assim…

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O empreendedor é quem se arrisca? É possível criar um grande negócio a partir de palpites e intuições? Desmistificamos alguns conceitos neste post.

empreender e se arriscar

 

Há poucos dias, uma conversa despretensiosa me fez refletir. Havia me posicionado sobre uma atitude de risco tomada por uma pessoa próxima e escutei a seguinte devolutiva: ”Você dizendo isso? Logo você, que já arriscou tanto na vida, é empreendedora…

Isso me fez refletir e escrever este texto para desmistificar a história do “empreendedor vida louca”, que arrisca o tempo todo. Será que é assim mesmo que acontece com os empreendedores que conhecemos?

 

PENSAMENTO CRÍTICO É ESSENCIAL

Empreender é sinônimo de ‘se arriscar’?

pensamento critico boomitPara responder a esta pergunta, vamos começar explicando uma competência empreendedora bem importante: o PENSAMENTO CRÍTICO E SISTÊMICO. Essa competência garante ao empreendedor a visão do todo e não apenas de parte das situações. Estar aberto para compreender um contexto mais completo e analisar os cenários fornece dados e subsídios para melhores tomadas de decisão.

Ou seja, com pensamento crítico, somos capazes de assumir os riscos certos, aqueles que tendem a valer mais a pena.

Agora, atenção dobrada! Aqui reside uma armadilha tentadora que inúmeras vezes fez e faz com que empresas fechem as suas portas…

 

Compreender um contexto e analisar cenários não significa adivinhá-los.
Parece óbvio, mas quer ver como não é?

 

Quantas pessoas você conhece (você mesmo pode entrar nessa conta!) que já não tiveram uma grande ideia de negócio? Essa ideia veio de uma observação pontual e de adivinhações sobre como seria incrível implementá-la, não é mesmo?

Na enorme maioria dos casos, nunca houve uma análise completa desta ideia, isto é, um estudo que trouxesse subsídios suficientes para entender, no mínimo, dois importantes pontos:

  1. Há de fato uma necessidade, uma “dor”, um problema real para ser atendido por meio desse produto ou serviço?
  2. Há um número significativo de pessoas com esta mesma necessidade, a ponto de garantir a sustentabilidade do meu negócio?

Responder a estas perguntas tem um nome: VALIDAÇÃO. E é uma etapa fundamental de quem realmente deseja ter um negócio de valor. Validar é colocar em prática o pensamento crítico.

 

 

POR QUE AS EMPRESAS MORREM?
(E COMO EVITAR ISSO!)

Essa informação vai te chocar.

Dentre as 10 principais razões que fazem com que empresas não sobrevivam, lá está ela em 1º lugar, com 42% -> produtos ou serviços que não possuem mercado.

Ou seja, a maior parte das empresas morre porque…elas não atendem a uma necessidade ou um mercado ‘real’!

Neste momento, alguém aí deve estar relembrando Steve Jobs ou Henry Ford, quando citaram sobre o fato das pessoas, os consumidores, não saberem o que querem…

 

frase cavalos mais rapidos henry ford empreender 2

Por isso, acho oportuno pensarmos juntos o seguinte:

Para entender as necessidades de um grupo de pessoas, não pergunte a elas quais são as suas necessidades, pois talvez elas não saibam responder.

Existem abordagens que nos ajudam a observar e compreender as entrelinhas, a formular perguntas inteligentes, que nos trazem respostas cheias de informações valiosas e que ajudam a construir um relacionamento duradouro com o cliente. Essas são algumas delas:

  • design thinking,
  • insertion,
  • needs first,
  • entre outras. 

Olha a cilada: muitas vezes, me peguei utilizando ainda hoje algumas ferramentas de pesquisa de campo do marketing anos 90, que eu estudei, apliquei e me enganei.

Se fez parte do seu processo de validação perguntas como: “você compraria um produto que…”, sugiro repensar este processo e os feedbacks vindos dele.

Há casos de sucesso provindos de uma ideia sem validação inicial? Há, sim.
Mas são raríssimos!

Lembre-se, vale muito mais dar poucos passos para trás e muitos para frente do que poucos passos para frente.

Como a minha proposta é desmistificar o elo distorcido criado entre o risco e o empreendedor, preciso alertar que raramente uma ideia faz sucesso sem antes ter passado por um extenso processo de validação.

Evitar pensar criticamente sobre o negócio e não validar são riscos que não valem a pena.

 


 

Agora você já sabe: antes de empreender, não esqueça destes importantes passos:

  1. Desenvolver o pensamento crítico e sistêmico: essa competência é que vai te ajudar a enxergar além;
  2. Investir tempo na validação, que é o pensamento crítico em ação: pergunte-se, criticamente, se existe uma dor real, uma necessidade a ser atendida por sua ideia. Há um grupo considerável de pessoas com esta mesma necessidade?

 

Quer saber mais sobre este tema e entender se empreender é mesmo para você? Baixe grátis o nosso we-book especial.

Escrito por nós, mas cocriado com centenas de empreendedores que utilizam esta e outras metodologias em nossa certificação.

[maxbutton id=”1″ url=”http://materiais.boomit.co/ebook-necessidade-vs-ideia” text=”Baixe grátis!” ]

 

Escreva um comentário

Bitnami